Marcadores

quinta-feira, 20 de abril de 2017

OS LAÇOS DAS POSSIBILIDADES

Tornamos-nos cativos dos laços sem percebermos, pois, aparentemente, no transcursar da vida,na correria ou lentidão dos dias,nas proezas parecem até passarem despercebidos,mas laços indicam ligaduras,que jamais se desatam,mesmo depois de termos nos exonerados definitivamente,ainda assim,restarão os laços incitando lembranças...
E,em todas as lembranças,é de praxe,uma alegação,de um algo mais que poderíamos ter feito,ter dito,ter confessado,portanto,já não se faz mais tempo,mesmo porque o tempo, nos instrui de maneira ilibada,principalmente,quando já sem tempo,pois é para isso, que enfileiramos dias, meses,anos e vamos por aí afora...
Uma rogativa de anistia, uma palavra tão esperada por alguém,que nunca foi pronunciada...
Quando abraçamos um ente querido, que há muito não vemos,parecemos estar abraçando o mundo, ou simplesmente nos abraçando de corpo e alma...
Uma palavra silenciosa, pode nos dizer muito, pode nos acrescentar muito, pode nos desamarrar a garganta e soltar uma lágrima escondida, ou disfarçada naquele baluarte que somos só aparentemente...
Assim,a vida caminha,assim descobrimos a força dos laços ,que nos unem a aquelas pessoas ,que improvisaram distingues profundos em nosso coração,assim também pretendemos prender em liberdade,acorrentar em livre arbítrio...
Somos capazes de nutrir esperanças, solicitar remissão, saber deslembrar os percalços dos caminhos e largá-los ao vento, para que os desvaneça, como folhas secas em estação de outono...
Consequentemente, depois do inverno,aguardamos o reflorescer da primavera,mesmo que estejamos entardecendo nossa estadia,pois nisto consiste a beleza da vida,nas lembranças que possivelmente poderemos pronunciar,mas que estas sejam alegres,virtuosas,mesmo em meio aos inúmeros erros e defeitos que cometemos,pois só assim,poderemos realizar,pois que realizar,implica correr riscos, e correr riscos,provoca sempre uma emoção da possibilidade de erros,mas também de acertos,e os acertos por menores que pareçam aos olhos do mundo,nos são extremamente gratificantes.