Marcadores

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

ENTARDECER DA VIDA


A maturidade, confio eu, que necessariamente, não chegue a ser a melhor idade, como comumente se apregoa,pois nessa fase nos tornamos mais suscetíveis ás diversos incômodos,que na maioria das vezes,refletem uma falta de cuidado na juventude ou fase adulta,que insiste em ser reparado...
No entanto,tal etapa  oferece muitos cabimentos, e entre eles,uma melhoria de qualidade de vida,em que antes, nunca experimentada,podendo se fruir a melhor saúde...
Também creio que seja a fase da temperança e harmonia,quando não podemos,nem de longe trazermos a juventude enraizada,mas sim,amadurecimento rimando  jovialidade...
Não somos mais o amanhecer, com toda sua promissão, exuberância avaliada com certa requisição, de que se faz imperioso ir á peleja arduamente, como na juventude...
Nessa fase,faz-se necessário ouvir as determinações de nosso corpo e seus limites...
 Porém ainda trazemos a beleza do entardecer, enfatizando estrelas noturnas, um céu estrelado, com a promessa de um novo dia, inerente única e exclusivamente dessa fase, comportando imaginações brandas,porém realizáveis, em toda sua plenitude...
A maturidade primeiramente carece ser um tempo de mais atilamento e sabedoria, uma vez que estas,quando não enfatizadas impetuosamente na juventude,têm por obrigação, trazer sua compleição nesta etapa,quando confeccionadas ao longo do tempo...
Maturidade  e sabedoria,pleiteiam galgar os degraus de novos dias,de novos lances,em que sucessões se acendem e cerram constantemente...
Amadurecer implica, trazer em si o tempo e para si,aliar-se a ele plenamente ,recompor-se em deparadas extraordinárias,onde só e apenas,nessa etapa da vida se é concebida...
A fé sempre será o amplo transformador dessa expedição, onde púberes atrativos abrolham como flores tardias, porém indomáveis, ás intempéries dentre lei das nulidades, quando uma existência mais jovem ainda comporta...
Portanto,maturidade implica vida prolixa,entrelaçada de agraciamentos,de concordância e calmaria,que consentem ligarem as passagens para a inventividade arquivada em uma gaveta qualquer ao longo da existência.