Marcadores

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

VIDA

O verão, era para todos nós, a época,em que mais gostávamos,pois representava mais vida,mais liberdade,e um clima de satisfação pairava no ar,o sol dourava corpos sem protetores e exibíamos uma juventude ímpar e saudável...
Entretanto hoje, vivemos perguntando, onde foi aquele simpático verão,aquele sol que tirava todos de dentro de casa,aquelas tardes mornas em que passeávamos pelas ruas em um clima agradável,que despertava tanta alegria...
Atualmente o verão é triste, postando no céu,um sol carrancudo e iracundo,que literalmente coloca quem pode, em frente ao ventilador...
Faz sofrer os pobres infelizes, que vivem nas ruas,que trabalham em serviços braçais,nas lavouras,nas ruas das cidades encanecidas pelo calor...
Um calor que fustiga os pobres animais...
Torturando pobres infelizes, que dependem de coletivos para se deslocarem ao trabalho, os pobres nordestinos tão penitenciados,que não bastando o calor insuportável,também sobrevivem  de maneira dolorosa castigados pela seca...
E mediante todo esse absurdo, ficamos imaginando, como pode ser árdua a vida para determinadas pessoas,neste planeta...
Falávamos em aquecimento global á uns vinte anos atrás, parecia-nos uma coisa remota, e hoje nos parece batendo em nossa porta instigando, que nada fizemos,e que não há mais tempo...
 Não há entusiasmo para sair de casa e enfrentar um calor que açoita,e  adentra nossas casas também,de maneira caricata,tornando tudo morno e quente...
Ficamos olhando para o céu esperando chuva,mas por outro lado nos perguntando,como e a quantas anda a “vida” no mundo.