Marcadores

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

UMA RÂZINHA

Tem o formato de um sapinho, mas pernas bem longas, então pensei comigo, tratar-se de uma rãzinha,ali,bem escondidinha,dentro da bacia de banho das cachorras...
Como será que ela veio parar aqui? Cadê sua família,pensei...
Tão sozinha e quando sentiu a minha presença,apertou bem aqueles olhinhos verdes e saltados,fingindo-se morta...
.Quem sou eu,pensei,uma vidinha tão frágil,mas ali,tentando permanecer.Também pensei.O que será que ela come?Onde vai buscar sua comida...
Mas ela permanece ali,inerte,como se fosse uma folha,cor cinza esverdeada,com um risco bem marrom nas costas...
Como a Natureza desenha bem!
Como é linda essa rãzinha!
Estou pasma,sem saber o que fazer,nunca mais as cachorras tomarão banho naquela bacia,pois é a casa de nossa amiguinha rãzinha.
Jamais permiti que as cachorras vissem nossa amiguinha,para protegê-la,nem mexo naquela bacia,que fica sobre a uma mesa na lavanderia.
Quero doravante,rimar minha vida com o que há de melhor em mim,isso veio de repente,olhando para aquele animalzinho...
Na verdade,sou eu a invasora,ela deve ter saído do  mato,do mar,ou de algum arbusto aqui vizinho,então,ela me permite,a vida me permite,adentrar esta maravilha,que tenho que compartilhar com essa rãzinha.
Já me sinto afeiçoada a ela,tão boazinha,tão quietinha e resignada!
E a presença dela me põe condoída,tentando imaginar uma saída sem invadir o espaço desse animalzinho.
Fico imaginando,como ás vezes somos deselegantes com a vida,com a Natureza,vamos consumindo espaço e tomando conta de tudo...
E como a vida,perto da Natureza se torna rica e salutar!
Posso constatar isso de perto,quando minha cabeça fica cansada e meu corpo se torna sedento pela Natureza...
Meus pés fincados um bom tempo na areia do mar,de vez em quando,torna minha vida mais tranquila,olhando as montanhas aqui nesta linda e pacata cidade cravada no meio delas,me permite meditar profundamente e me encontrar comigo...
A simplicidade e rotina da vida da rãzinha que veio morar dentro de uma bacia,mostra-me,que a vida,não me pede muito também,e aí,fico imaginando quem é mais sábio neste mundo de meu Deus.