Marcadores

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

NATAL DOS DESEMPREGADOS

Não existe humilhação maior,na vida de uma pessoa,do que o desemprego,a falta de receita no final do mês que voa pela janela da esperança,que faz com que os adereços natalinos,e também as músicas acabem sendo uma tortura para a vida dessas pessoas e dos familiares...
Não há como entender a falta de rendimentos na vida de uma pessoa,onde o dinheiro,não só compra tudo,mas compra comida,meio de sobrevivência...
O desemprego ,falta de rendimentos,gera tristeza,doenças as mais divergentes possíveis e desinteresse total pela vida...
Não há meio de exclusão total mais cruel  e castrador,que o desemprego,ou falta de rendimentos,quem contribui para isso,em um país,carregará sobre os ombros,todo pecado do mundo...
Disparidades onde todos colaboram com os mais pesados impostos,ver e sentir na pele o drama de alguém da família desempregado,ou se sujeitando,depois de se preparar tanto,aos serviços mais degradantes,para poder sobreviver...
Jamais seria preconceito contra trabalho algum,mas pela ordem natural das coisas,não deixa de ser revoltante,constrangedor...
Então,pediríamos aos nossos amigos de redes sociais,que não ostentassem tanto,em proll de nossos amigos desempregados,uma vez que o verdadeiro sentido do Natal é a fraternidade,a distribuição mais ou menos equivalente de acordo com o esforço e trabalho de cada um,pois fora disso,o Natal passa a ser comilança e desperdício,onde outros não têm quase  nem  ânimo,ou meio de sobrevivência,frente a desencorajadora vida sem rendas.