Marcadores

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A ARTE DE SABER OUVIR AS DORES DO OUTRO


 Quando nos declaramos desacreditados, estamos nos sentindo, sem crédito, por outras pessoas, ou incrédulos conosco na vida...
Geralmente essa síndrome ocorre, após grandes golpes que sofremos,e,por mais que estejamos amparados por pessoas que nos amam,muitas vezes nos sentimos sozinhos e perdidos no mundo...
Acreditamos que muitas pessoas ao serem golpeadas pela vida, obviamente, ficam desacreditadas por um bom tempo, e os familiares, nada podem fazer, a não ser,dar apoio e ouvir...
Jamais poderemos aconselhar alguém,em uma hora dessas,pois conselho é uma forma retrógrada de achar soluções, que não resolveriam nem os nossos contratempos...
Mas,ouvir e fazer uma ressalva plausível,quando se conhece intimamente a pessoa que está passando por essa dificuldade,pode aliviar um pouco....
Temos uma grande incapacidade para avaliar a dor psicológica de outras pessoas, e por mais que essa dor nos toque, não podemos nos esquecer, que no outro dói muito mais,e se colocar no lugar do outro,quase ninguém de nós alcança esse feito...
A perda de um grande amor,mesmo nos tempos de hoje,onde tudo parece descartável,mas,jamais assim,um grande amor,é aquela pessoa em quem apostamos tudo...
A dor psicológica mexe com nossos sentidos,com o nosso ego,com nossa estima,e para essa dor escoar,um bom tempo,faz-se necessário,não existe uma pílula mágica para tal...
E ás vezes ainda descarregamos nossas ressalvas estúpidas exigindo que a pessoa não fique ressentida pela perda,e uma série de coisas que só pioram a situação...
Acreditamos que no meio das permutas contemporâneas,muitas pessoas possam estar se sentindo muito solitárias...
Solidões que não conseguem absorver fatos reais,pois ao inverso do que parece,o mundo virtual torna muitas pessoas  superficiais.e solitárias,solidão esta,que tenta ser abrandada com imagens virtualmente...
Por isso, fatos reais,diferem muito dos virtuais,então o real,assume um encanto intrínseco,uma gama de conotações,que realmente fascina ao se colocar como verdadeiro,palpável e passível de virtudes e defeitos em nossa vida...
Ao mundo virtual,sobram apenas encantos longínquos e imaginários,das postagens do dia a dia,e quanto mais nos associamos a esse encanto do parecer,declarar-se sempre muito alegre e feliz,mais podemos estar nos sentindo excluídos e tristes...
Saber ouvir alguém que está com o coração e a alma feridos, sem  opinar,é uma ampla virtude,presume-se,que saber ouvir é a atitude mais elegante e salutar, que possa existir,ao desabafar-se, o outro,sozinho estará encontrando o seu caminho,enquanto quem ouve,funciona como um facho de luz para tal.