Marcadores

terça-feira, 29 de novembro de 2016

HORA DA VERDADE

Dentre nossas famílias.,estamos sempre enfatizando fatos que enobrecem nosso meio familiar,parentesco,conhecidos,colegas de trabalhos, e amizade também...
Somos muito diferentes uns dos outros,portando,cada um de nós talentos,que acreditamos serem estes que nos diferem uns dos outros,que pintam as cores contrastantes,onde na junção do todo,colaboram e expressam uma beleza sem igual...
Contudo,muitos de nós,talvez nem sejamos capazes,seja por vaidade pessoal,o que comumente acontece,e aí fazemos com que isto ocorra,deixamos a supressão de um elogio no ar,que estimularia e daria  notável valor ao sacrifício de alguém...
Dentro de nossa despercebida estupidez,vamos angariando e nos cerceando de valores, que criamos em função de nós mesmos, de uma aba  frondosa de chapéu alheio,munidos de uma cegueira avassaladora, que varre a gentileza do reconhecimento, de nosso plano como seres humanos incapazes, de perfilhar no outro uma estima qualquer,mesmo porque,toda vez que nos curvamos diante de um reconhecimento,recrutamos uma insegurança impar...
Somos sim,muito gentis,em um mundo onde essa gentileza  nos soa de maneira lucrativa,geralmente fazendo o jogo do bate e volta...
Jamais podemos magoar alguém com a indiferença do reconhecimento, a indiferença é cruel e esmagadora,mesmo porque,tendo em mente ou não,a verdade nos segue como um cão fiel,ombreando nossa sombra de maneira incomodativa readquirindo e arrastando muitos epílogos que ficaram como uma plateia que aguarda a hora da verdade...
Mas,finalmente,jamais podemos nos esquecer,que dentre as pessoas que realizam,que erram tentando acertar,acertam depois de tanto errarem,pouco importa reconhecimento ou não,a verdade é uma pérola invisível que brilha como estrela clareando ou ofuscando,dependendo do ângulo em que ela é vista...
Entretanto,quando atingimos o plano do reconhecimento alheio de maneira sincera,festiva e acolhedora,certamente estamos em um nível superior, de crescimento espiritual.