Marcadores

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

INDIFERENÇA BENÉFICA

Ás vezes somos radicais,mesmo nos declarando flexíveis,compreensíveis,porém em determinados momentos fazemos idéias erradas das coisas,das pessoas,e geralmente a priori,nos esquecemos que somos falhos,limitados e passíveis das mesmas falhas que tanto cobramos nos outros...
O nosso pensamento tem a liberdade de voar livre,mas dirigido por nossos instintos por nossas emoções,e basta que apaguemos a poeira da raiva ,que o pensamento se encarrega de nos acusar,e colocar um dedo em riste sobre nossas atitudes...
Muitas vezes,propomos a nós mesmos melhoria de estado de espírito,manter a calma,controlar os impulsos,mas basta um pequeno contra tempo,e lá estamos nós pisando em nossos limites,quando queremos ser bons,queremos melhorar, só queremos olhar as coisas de cima para baixo,talvez...
Portanto,diante de tantos propósitos,ainda não nos definimos como pessoa de bem, se ainda não temos a capacidade instantânea de nos colocarmos no lugar do outro,primeiro atiramos pedras, nossas conclusões apressadas, para depois lamentarmos nossos tropeços equivocados,no ângulo da sabedoria,da compreensão,e do bem viver...
Estipulamos viver eternamente em paz,porém ás vezes, corrompemos esta paz, com nossas atropelações,com nossas afobações corriqueiras...
Então,aí nos vem em mente,que o auto-controle determina tudo em nossa existência ,e se ainda não o adquirimos é porque, este custa um preço muito alto a ser pago,e ao mesmo tempo,tão compensador,que são o preço da tolerância,da sapiência,que nos permite estarmos indiferentes em uma situação que nada de nós exige,a não ser apenas a indiferença mesmo...Não uma indiferença arrogante encrespada pelo orgulho,mas uma indiferença pacífica,que vem como uma película protetora,que não nos permite arranharmos nossa alma,nossos sentimentos com mágoas provocadas por nós mesmos,e que nos faz tanto mal.