Marcadores

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

LUDIBRIANDO A CRISE [EDUCAÇÃO FINANCEIRA]


Quando ganhamos razoavelmente bem,ou muito bem,mais facilmente,se não tomarmos cuidados,nos endividadremos,pois quando o dinheiro parece farto,sem a devida providência,as dívidas crescerão na mesma proporção...Chegamos a um ponto de veracidade confirmado,que não importa quanto ganhamos,importa sim, se formos bons gastadores, aí faremos toda diferença em nosso orçamento...
Sabemos que "dinheiro não leva desaforo",isso é verdade,devemos estar sempre no comando,pois se nos retraímos diante das circunstâncias,este assume o comando e voa livremente de nosso controle...
Os nossos vencimentos,fruto de nosso trabalho,precisam estar sob nosso controle e administrar dinheiro parece difícil,mas quando se descobre o segredo é muito prazeroso,e certamente nos traz segurança,uma vez que dependemos deste para moradia,alimentação,vestimenta,e depois vêm os investimentos de bens duráveis que são carro,eletrodomésticos e outras coisas mais...
Quando estamos dispostos a investir um pouco por mês, precisamos fazer dessa quantia um compromisso á parte, como se fosse uma prestação debitada,custe o que custar,pois certamente teremos o prazer,a curto,ou longo prazo de desfrutarmos da segurança,e da alegria que essa atitude nos proporcionará...
Quando recebemos nossos rendimentos,antes de mais nada,temos que ter em mente,esse compromisso,mesmo que já tenhamos comprometido boa parte com nossas despesas,portanto, cortemos os supérfluos,e se analisarmos encontraremos dentro de nosso orçamento levando parte de nossos rendimentos.
Temos um só corpo,portanto vale a pena que cuidemos deste com alimentos simples e saudáveis elaborando receitas com alimentos integrais,frutas,verduras que estão mais em conta.Esqueçamos os industrializados que além de perderem em qualidade,vêm com mais impostos embutidos,mais vale um corpo bem cuidado,do que um corpo mal cuidado ostentando roupas caras e diversas.
Com os calçados vale a mesma receita,e jamais renegocie dívida,jamais contraia outra para cobri-la,puxe bem os freios do orçamento para se livrar dela o mais rápido possível,dinheiro foi feito para gerar conforto,não para pagar dívidas que nada acrescentam.