Marcadores

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

SERÁ?

Sempre estou adentrando barreiras,pisando em limites,tocando os extremos...
Quando me refaço,quando me rechaço,ouvindo a voz da consciência que me pede tanto.
Ouvindo perguntas silenciosas, sem respostas,pois não as tenho...
E todos os dias,tento me desvendar,me entender,cuidadosamente.
Ás vezes,sonho exageradamente,com as pequenas coisas que posso tocar.
Portanto,o sonho,também me coloca confortavelmente protegida dentro de mim.
Quando entendo,que sonhar apenas basta,no por do sol,no entardecer.
Mas,as manhãs mexem com uma disponibilidade imensa,por todo recomeço, que não ousei.
Penso em voltar um dia e reescrever minha história.
Contudo,eu tive e tenho tempo,talvez...
Talvez não,jamais posso saber tudo,jamais, alguém sabe tudo.
Se ainda,alguém me cobra amor,é porque o tenho...
Mesmo desencorajada, redimida, prostrada aos pés de quem tanto amo.
Posso carregar esse amor,sucumbida pelo peso,e colocá-lo em outro lugar.

Será?