Marcadores

quarta-feira, 22 de julho de 2015

INSTANTES

Em ocasiões em que,a beleza e a felicidade,tinham realmente seus instantes,que marcariam para sempre,mesmo porque a vida era como que peça de roupa surrada,esfregada,judiada pela barra de sabão,para se desfazer das impregnações diárias,constituídas de labores imensos...
Meu pai,sempre ao voltar para casa,trazia os bolsos cheios de balas,e outras delícias que adorávamos,certamente,quando ele saia,já esperávamos por sua volta...
Adorávamos o sabor das coisas artificiais, mesmo porque ,nosso mundo era feito de coisas naturais...Então, nos encantávamos com guloseimas,feito balas,velinhas doces,pirulitos e outras coisas mais,que hoje são chamadas de engodativas,ou já nem se fabricam mais,sendo substituídas por sabores mais requintados,aqueles que desenvolvem uma certa necessidade...
Íamos á missa aos domingos com ele,éramos os primeiros a chegar na igreja e os últimos a sair...
Só saímos, quando o sacristão,meio sem jeito vinha nos dizer, que a igreja ia ser fechada,por isso,precisávamos nos retirar...
Meu pai, com toda lisura do mundo, interrompia suas orações, pedia desculpas, e nós crianças, até ficávamos contentes, pois sabíamos da deliciosa recompensa...
Entrávamos em um reservado,tipo refeitório de uma padaria,e meu pai fazia o pedido,daí á pouco,a mesa estava repleta de guaranás espumantes,pães com sabores de felicidade e aquele prato enorme, de mortadelas fatiadas,aquelas fatias finíssimas,e redondas de grande porte em circunferência.
Conversávamos, enquanto ele fazia nossos lanches, punha guaraná em nossos copos, e aquilo tudo, tinha um sabor inexplicável...
Sabor do carinho, de meu pai para conosco,que mesmo não sendo adepto dessas coisas,mas fazia, para nos ver felizes,sem pensar se isso estragaria nosso almoço ou não...
Hoje fico recordando, essa pessoa singularmente incrível,ao qual,a vida lhe foi muito dura,mas jamais o vi chorar por isso,jamais o vi reclamar, e se a felicidade para ele existiu,ele soube bem de onde extraí-la.
Teria todos os motivos do mundo,para viver lamentando,no entanto,fez da fé,um motivo,um amparo,um apoio.