Marcadores

segunda-feira, 15 de junho de 2015

VIVER

Quando se fala em viver bem, entra uma série de coisas em discussão.
Viver bem, sem emprego ou com dívidas é meio complicado. Se bem que quem descobriu um jeito de viver bem, sempre saberá dar um jeitinho para se manter, e pagar as dívidas sem se desesperar.
O desespero atrapalha na hora de tomadas de atitudes, e , se atrapalha, acaba levando-nos a tomarmos atitudes precipitadas e também não, as mais acertadas.
Se nos apegarmos ás mágoas do passado, e carregaremos apenas os problemas, sem as soluções.
Apegarmo-nos ao que não foi bom, acabamos nos privando da felicidade por nossa conta própria.
Ao nos tornarmos prisioneiros, insistimos em carregar conosco, apenas coisas que nos fazem mal.
 A força interior de cada um de nós é muito grande, e pode nos levar, para onde nossa mente direciona, é bom sempre, nos embasarmos ás coisas que dão certo.
As coisas desagradáveis do passado, vistas desse ângulo, podem transformar-se em crescimento.
O que passou, passou!
Á partir disso, nos considerarmos vitoriosos, seguirmos em busca do melhor!
Querermos o melhor... Tranqüilizarmo-nos mais que pudermos, é uma questão de treino.
Treinarmos muito o hábito da tranqüilidade positiva.
Aquela tranqüilidade que não é a inércia, mas sim, a que nos coloca no caminho das realizações. Não culparmos ninguém pelo nosso aparente fracasso! Irmos à luta!
Termos fé, e principalmente... Fé na nossa auto realização, já é termos certeza da vitória.
Não perdermos tempo! Ganharmos! Fazermos coisas que possam nos trazer retornos positivos.
Sermos honestos conosco e com os demais. Nunca nos enganarmos, porque a pior mentira, sempre mora no interior de cada um.