Marcadores

quarta-feira, 10 de junho de 2015

SEPARADOS

Enamorar implica um envolvimento, em seu sentido mais amplo, a ponto de partilhar, repartir, adicionar e multiplicar condições,
aspirações,com o sentido, unicamente, e eternamente,de elevar o outro...
Tudo que fazemos ao longo da vida, está envolvido em um propósito, dar certo, e para sempre, portanto,se ao longo deste,surgirem percalços,tentando aniquilar,ou sufocar a relação, mantenhamos o respeito, da boa convivência,do companheirismo, da amizade, sem segundas intenções, cuidemos do amor nela estabelecido...
Ás vezes,um envolvimento sublimado, torna-se intocável, invencível e inabalável perante todas as situações,portanto,mesmo assim, a separação é inevitável...
Respeitemos então, os pontos radiantes, mas o amor despertado, deverá se manter presente, ao longo dos tempos,quando o envolvimento está representado por pessoas, que amamos, e que na compleição do mesmo, surgiram...
Assim,será como cada galho, saído do mesmo tronco, tomados diferentes rumos, porém alimentados da mesma seiva familiar,unida, e resgatada a qualquer preço...
Acreditemos, o isolamento ser extremamente dorido, onde houve  propósito de eterna união, portanto, essa dor sempre será abrandada pela boa convivência,cumplicidade, respeito, e eternamente...
Morando separados, necessitamos dos laços, que nos mantêm unidos, em proll da família e seus interesses...
Certamente,o amor se manterá, em seu ponto mais nobre,e incondicional,onde não exige nada, nada cobra,mas se mantém imaculado através dos tempos...