Marcadores

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

MEIO

Desde os primórdios das civilizações, a vida sempre foi o centro de tudo...
E tudo caminhou, houve encanto, porque a vida se fez presente, a vida é o motivo, o meio, a essência...
Talvez enxergando o obvio, desbancaríamos tanta vaidade humana, e notaríamos o divino no “meio...”.
Sejam bem vindas as religiões, mas, jamais poderão fugir da essência, enveredarem pelo lado dessa vaidade humana, porque tudo gira em torno do divino...Deus está presente em cada vida, seja ela animal ou vegetal, pedindo amor e preservação...
No entanto vimos guerras e aniquilamento em nome de religiões...
 Fazemos parte de uma engenharia perfeita, onde uma espécie sobrevive, quando preserva a outra, respeitando a cadeia de vida, que nitidamente, cientificamente, mostra os vestígios de um “Ser Único” que a elaborou de maneira exata,uma engenharia perfeita.
Por isso, a competição extingue, e a cooperação cria, enobrece...
Cabe á inteligência criadora, que reside dentro de cada ser racional, analisar como tem tratado o próximo, ou, as proximidades...
Estamos á porta do céu, pedindo através de nossas atitudes, que o planeta revide...
Mesmo sem querer, sem pensar, sem analisar,vamos estupidamente, nos mantendo desacreditados desse amor ativo, que pede orações ativas, atitudes, cuidados...

Matéria prima pode ser finita, e ninguém jamais poderá recriá-la, portanto,ao que nos resta dela ainda,só tem  um único jeito que é atitude,mudança de hábitos...