Marcadores

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

CIDADE LIMPA DENOTA POVO EDUCADO

Sabemos que Educação e Saúde estão interligadas, porém vamos enfatizar a Educação na prática.
De nada adiantaria a teoria, sem a prática...Um médico, engenheiro, professor, analista de sistemas, pedreiro, motorista, chefe de cozinha, e as mais diversas profissões estudam, para que na prática sejam bons profissionais...
A Educação é a teoria do que deve ser praticado, e quando abordamos o termo “Meio Ambiente”, estamos nos referindo ao “Meio” do qual fazemos parte...
Moradias, calçadas, ruas as quais transitamos o tempo todo, são nossos “Meios”, e não existe agressão maior, do que emporcalharmos nossas ruas com detritos nossos...
Muitas lixeiras dos prédios, ruas, calçadas, denotam o grande descaso da população no que tange ao “Meio” onde elas se ocupam.
Jogam papéis, tocos de cigarros, destroem as lixeiras, jogam tudo ao redor por onde vão transitando, vão emporcalhando...
As melhores orações são sempre as atitudes, o carinho, o cuidado que as pessoas têm pelo seu “Meio”, pois se cada um se instruísse, de que o planeta precisa da consciência unitária de todos, nossas cidades virariam cartões postais.
Precisamos respeitar, amar e conservar tudo que nos cerceia, geraremos uma energia de caráter prático, e eficiente, educaríamos nossos jovens, sem palavras, apenas com atitudes, levaríamos nossas crianças a um plano elevado de felicidade e amor ao “Meio” onde se vive, passeia, trabalha, estuda...
O descaso e a destruição, geram misérias, tanto no plano material, quanto espiritual.
Precisamos saber reivindicar, de maneiras respeitosas, elevando a arquitetura de nossas cidades, ajudando a abordar quem não está disposto a colaborar, ou quem ainda ignora esse fato...
Todos os cidadãos têm como obrigação, fazer suas presenças notadas no “Meio” onde se fazem presentes, mas de maneira, educada, polida, entendendo, que as pessoas jamais se fazem valer,pelo que possuem,mas sim,pelo que elas são...Então, vamos rezar com as mãos a melhor oração, cuidando, preservando aquilo que é de todos.

“Nossas Cidades”