Marcadores

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O BARULHO DA MENTIRA

Toda relação estreita, seja ela, familiar, amistosa, ou amorosa, precisa estar pautada dentro da sinceridade, da permissividade da luz que clareando sempre, manterá a chama da fidúcia acalorada.
Sem a veracidade, impossível haver confiança, pois a verdade sempre dá aquele livre arbítrio,aquela escolha que,por uma questão de respeito, se oferece a quem compartilha direta ou indiretamente dessa situação, não permitamos que outrem seja afetado diretamente,sem direito de escolha...
Somos os mesmos, embora milhões de anos tenham passado, embora as nossas culturas sejam divergentes, mas os nossos melindres os mesmos, e sempre são aflorados quando o desrespeito da mentira atravessa nossas verdades.
Quando iniciamos uma relação de amizade ou amorosa, precisamos estar convictos de que, se cativarmos alguém, que seja para compartilhar o nosso melhor e o nosso melhor, precisa advir do melhor mesmo...Iniciar uma relação sem o mínimo de compromisso pode ser simplesmente um fato desastroso.
Uma relação iniciada aos trancos por alguém pode machucar e ferir outrem, embora isso pareça moda,mas nunca confundamos modernismo com patifaria,e a patifaria veste muitas caras,porém não tem um rosto sequer.
O melhor para uma relação despedaçada pela canalhice da traição, da mentira, obviamente seria o diálogo franco e aberto, mas, infelizmente, as pessoas envelhecem mal acabadas em se tratando de caráter,honestidade,e isso vai gerando doenças terríveis de cunho inconsciente.
Nosso espírito precisa da luz da verdade para que a felicidade flua em todas as instâncias da vida, portanto quando as oportunidades aparecem, é hora de nos agarrarmos á fé...Certamente, daí um ponto de partida para uma vida mais completa e feliz iluminada pela paz que a verdade nos possibilita.
A mentira é barulhenta, possessiva, destruidora, gera doenças do corpo e da alma.
Sem mentiras o mundo retomaria sua marcha para uma humanidade mais perfeita e pacificadora.
Pois a verdade é a fagulha da luz do bem.