Marcadores

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

FLEXIBILIDADE

É impressionante como temos medo de investir naquilo que nos pode trazer um resultado satisfatório, seja no campo profissional, amoroso ou espiritual...
Ás vezes, por orgulho perdemos grandes chances de mudanças na vida, e também, pelo simples fato de esquecermos de que não somos pessoas eternas.
E que a flexibilidade é que mantém aquele vestígio de juventude ao longo da vida.
Somos pessoas inflexíveis vivemos nos quebrando e não sabendo juntar nossos cacos, vamos nos  espalhando por aí em busca de algo, que há muito tempo, já o temos sob nosso controle, que muitas vezes está no simples fato de nos encontrarmos conosco mesmos e sabermos o que queremos e onde pretendemos chegar.
Aquela nossa velha mania de achar, que a felicidade é privilégio dos outros e vamos assim,protelando-a,deixando para traz o que não se pode viver no futuro,nem no passado,apenas no presente.
Somos irredutíveis ás vezes e não aceitamos que precisamos nos reciclar de vez em quando...
Passamos a vida inteira,adiando nossas coisas, por esperarmos algo que sabemos, que só depende do nosso primeiro passo para se concretizar .
E aí é melhor morrer escondido nos velhos sonhos, do que realmente tê-los vivido...
E o pior, é que somos dotados de idéias inovadoras, e muitas vezes,não sabemos por onde começar.
O simples fato de começar é que faz tudo fluir,se começa a qualquer instante a qualquer momento ,desde que seja no presente.
Inteligência sem força de vontade e sabedoria, não leva a lugar nenhum.
Uma caminhada longa se faz passo á passo, e não há como inverter isso.
Temos que observar mais a vida, querermos o melhor sempre, e entendermos que o mundo precisa de pessoas normais e não de nosso heroísmo escondido dentro de um aglomerado de informações, que dorme num orgulho de não es expor por medo de errar,ignorando o fato, de que, é só com erros que se elaboram acertos.
Não é tão simples assim, implica responsabilidade, é claro, mas é preciso nos dar uma chance, nos darmos crédito e começarmos...
Cada um de nós tem um quinhão a oferecer ao mundo que nos cerceia, sabemos disso...
Ser flexível é nos mantermos vulneráveis ás mudanças que podem ser compensadoras.
É nos permitirmos errar, é abrirmos nossos compartimentos sem medo de expormos nossos limites e somarmos experiências vividas com o novo que aí vem...
Ás vezes um acerto, resulta depois em muitos erros.
Não sejamos muito radicais conosco exigindo sempre perfeição. Fazemos parte de um número de seres imperfeitos, porém que têm a capacidade de transpor limites.
A perfeição pode passar longe de pessoas bem sucedidas...
Acreditemos mais em nós e a partir daí ampliemos nossa fé na capacidade de realizarmos coisas que nos façam felizes e tornem o mundo ao nosso redor bem melhor.
A alegria e a satisfação da flexibilidade é compensadora, e traz o mundo da fartura e abundância, nos campos, materiais e espirituais.