Marcadores

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

A VIOLÊNCIA DA DESINFORMAÇÃO

Buscar informações, também faz parte da inteligência humana. É ter iniciativa para tal, considerando que os meios de comunicação de massa, mais massificam do que informam, quando estes meios, também banalizam valores importantes...
Em conseqüência disso, vemos uma infinidade de pessoas, copiando radicalmente modas, jeitos, costumes, palavreados, enfim, perdendo a autenticidade, quando esta poderia vir rica em subsídios para as colocar em destaque, em seu meio social, descobrindo meios de como colaborar para uma vida melhor.
Estamos vivenciando o momento das descobertas e não das receitas prontas...
Porém, em face de uma sociedade massificadora e castradora, para quem permite, o nosso meio, perde muito em detrimento disso, onde pessoas talentosas procuram se infiltrarem e se anularem em massa.
Quando éramos adolescentes, tínhamos medo de sermos diferentes e procurávamos sempre nos encaixarmos dentro de alguns padrões, depois com a chegada da idade adulta ainda mantínhamos alguns resquícios dessa necessidade de auto-afirmação, de achar importante, ter alguma coisa para sermos destaque, porém seguindo o mesmo padrão.
Com a chegada da maturidade, isso foi evaporando-se de nossos conceitos, e passamos a valorizar e buscar coisas mais profundas, talvez sejam as mesmas que buscávamos, dentro de nossos medos, porém agora, tornou-se mais concreta e mais profunda também.
Mas existem pessoas envelhecendo dentro de um padrão afunilado, deixando que o tempo flua despercebido.
É importante percebermos os benefícios do tempo em nossa vida...O tempo, senhor da sabedoria, que agora de maneira mais próxima, nos conduz através do conhecimento adquirido entre erros e acertos.
E viver de maneira plena,é incorrer entre erros e acertos,o que não quer dizer bem e mal.
Quando abordamos erros e acertos,estamos nos referindo das fraquezas humanas as quais todos nós estamos ou já estivemos sujeitos.
Porém a maturidade já nos permite,pelo simples fato de termos vivenciado ambas as partes,termos nossa maneira sem nos importarmos com modismos e costumes aos quais não nos enquadramos.
Já não nos importemos se nossa maneira de ser, se enquadra ou não dentro das normas sociais em que vivemos, o importante é que sempre descubramos uma maneira de viver melhor, espiritualmente e materialmente...
Descobramos a importância de nos aprimorarmos, descobramos que somos autênticos, só quando assumimos que somos diferentes uns dos outros, e trabalhar e se redescobrir dentro das diferenças, implica crescimento espiritual e sabedoria.
Com a maturidade vêm muitas descobertas, podemos traçar novas metas, atingir nossos objetivos de maneira mais tranqüila e menos desgastante, porque já não vivemos sob pressão de agradarmos pessoas, porém, com a dignidade, o bom caráter e a honestidade estamos harmonizando nossa vida e a dos nossos também.
Não nos aborreçamos, se com nossa retidão, não conseguimos atrair só amigos, importa á nossa conduta, que esta seja de modo, que nos traga tranqüilidade e paz...
A era da cibernética trouxe benefícios incalculáveis para a humanidade, e se há efeitos maléficos, que os eliminemos.
 Nem todas as pessoas amadurecem, só envelhecem, sem tirarem benefício dessa fase fantástica da vida.
Não desistamos, façamos-nos entender os precursores, que dentro desse sistema lutam para o bem, combatendo a violência da desinformação e fazendo com que perpetue o lado do bem, dos bons costumes, dos verdadeiros valores,das informações saudáveis, evitando assim a decadência da cultura, dos valores, e da boa informação.
A boa informação está ao alcance de todos nós, basta que tenhamos sabedoria para jamais deixarmos que a violência da desinformação nos atinja jamais.
Que saibamos filtrar o que nos envereda para o caminho da paz e harmonia em todos os sentidos...
Seja no campo da música,da arte,ou simplesmente na maneira de vida,pois através desses conceitos é que vamos educar nossos seguidores, e libertá-los da desaculturação,da decadência dos valores do bem.