Marcadores

domingo, 5 de agosto de 2012

OLHO POR OLHO


Declaramos-nos sociedade moderna,futurista,bem alojada dentro do círculo familiar,onde o desprendimento em proll dos nossos,sempre fala mais alto,
Contudo,não é bem isso que vivenciamos por aí,o preconceito ,o desprezo,o descaso,pode ser sentido na pele,em se tratando do círculo familiar,onde entendo por família a proximidade que corre nas veias,na genética, e em suma,no respeito na hora do pré julgamento,
Os meios de comunicação fazem bem sua parte, olho por olho,dente por dente e espalham desordem familiar por todos os lados.
O poder e o dinheiro adquirem seus adeptos, suas verdades,suas compras e comparsas, que vão assolando e pregando por aí essa desordem psicológica de se carregar lixo e entulho dentro da alma, e só se sentir realizado em face de desforras,onde um público do tamanho de um país ascendente aplaude, e se vê inserido no contexto,onde todos se sentem vingados.
Que todos entendamos que assumir o porte divino,no meio em que se vive,é exercitar bem o lado coração,o lado humano na concepção mais íntegra dessa palavra...ser humano
O tempo, tem a capacidade de mostrar que não houve evolução da espécie humana, ainda ,em se tratando de estilo de vida,todos cobram,todos se vingam,e ninguém aprendeu a se perdoar.
A sociedade familiar  cobra normas que ela mesmo não consegue cumprir,há sempre um dedo em riste para julgar,achincalhar,mas esquecem de mirar o próprio umbigo.
Esquecem de exercitar o verbo perdoar, até mesmo de maneira reflexiva... Eu me perdôo...
Os verdadeiros valores humanos, estão na capacidade de viver em harmonia,e levá-la aonde a vida nos leva.
O mundo está ciente e carente de que,para ser destaque,para ser melhor,há que se exercitar a humildade interior sem hipocrisias e sem alienações.
Limpar-se por completo,e com os erros de cada dia,elaborar os acertos.
Entendamos que ,muitas e a maioria das vezes,em nosso pré julgamento estamos completamente olhando por um prisma errado.
E se soubermos desvalorizar sentimentos negativos em proll de outrem,estamos nos valorizando como seres especiais.