Marcadores

quinta-feira, 15 de março de 2012

O SONHO MOVIDO PELA RAZÃO

O sonho é algo muito bom,desde que não se permita morar nele,engavetado dentro dos anos que se sucedem,tendo a palavra como determinante,porém sem requerer determinação para tal.
Tudo na vida tem sua etapa,vamos galgando cada uma delas e nos graduando em aprendizagens,e aprendemos ás duras custas aparentemente,mas que faz do aprendiz um sábio em potencial na vida.
Embora ás vezes escorreguemos em recaídas internas e dolorosas,mas vencer nossos obstáculos é a chave para o sucesso,para a integridade,pois aos pedaços ninguém pode se considerar feliz,mesmo porque lhe falta complemento,lhe falta a essência benéfica da amplitude humana em seu âmbito mais nobre...
E tudo precisa ser intenso e dosado, para que haja harmonia e passividade em doses complementares, em requintes e simplicidades, que simultaneamente se completam...
O sonho faz com que nos abdiquemos da tristeza do não mais poder, do endurecimento da maturidade inflexível...Faz com que vivamos então sempre tentando adentrar um pouco mais as barreiras de nossos limites.
O sonho possibilita tudo de forma fantasiosa, mas se a razão for o complemento da emoção, ambas bem dosadas podem operar milagres...Se a felicidade é uma pretensão,,que seja também o caminho que aos poucos vamos desvendando e tirando maior proveito da hora e do momento certo,onde os encantos vão tomando forma,e se familiarizando com os nossos dias...Não tenhamos medo de envelhecer suscitando novos sonhos, sejamos como obra de arte, quanto mais o tempo passar,maior direito e o dever de que sejamos melhores e mais felizes...Não tenhamos receio,arranquemos de dentro de nós,acordemos esse adormecido e o coloquemos em movimento...
A fé encoraja o sonho, torna-o concreto dentro do mais puro limiar de nossas abstrações...
A felicidade nasce conosco, vive conosco, nos oferece todas as chances possíveis, e ser feliz é estar em paz consigo e com tudo que cerceia nosso caráter,é dádiva de uma vida toda...
A cada um de nós compete observarmos tranqüilamente a nossa hora,nosso tempo, que pedem que simplesmente façamos a nossa parte,pois o que nos pertence mora em nossa estrela e certamente caminha em nossa direção,sem tempo e sem hora para chegar.