Marcadores

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

CONCESSÕES

As concessões, continuamente, vão nos modificando tanto a ponto de ás vezes, não nos reconhecermos...
Geralmente,olhamos para trás, e perguntamos por nós,para saber onde estivemos até então,porém viver, implica mesmo movimento,estranharmos jamais então...
Ao longo da vida, vamos fazendo concessões conscientes, e inconscientes também...
Contudo, a juventude nos delimitava, de forma a entender, um mundo inacabável onde tudo parecia realmente,ao nosso alcance...
E com o correr do tempo,concluímos então,que a juventude,oferecia todas as respostas,abrangendo nossas constituições e determinações...
 Exatamente,quando o corpo permitiu que vencêssemos, todos os obstáculos da sensatez,assim, extrapolamos todos os nossos preciosos limites físicos...
 Portanto, aos poucos,vemos dois pólos divergentes,alterando o lugar, fundindo-se até certa idade,depois um assumindo a posição do outro,em nossas concessões,assim aumentando um rumo e diminuindo o outro...
Em nossa juventude,talvez,jamais  definamos exatamente quem seremos,quando tão mutantes na totalidade da vida...
Geralmente,nossos contrastes se estendem,mediante o tempo,e transpomos nossos ideais,nossas ideias,nossos entendimentos de maneira tão divergentes,a nos surpreender...
Começamos,ás vezes inconscientemente,a nos questionar,quem fomos realmente,porém entendamos,que nosso passado tem muito a ver ,com nossa posição no presente...
Uma juventude,muito resguardada,jamais prometerá,uma maturidade promissora,portanto,uma caminhada se prepara desde o início,visando sempre uma boa continuidade...
 As nossas concessões,mediante a vida,são naturalmente salutares,desde que acompanhem,de maneira razoável,todos os ditames do momento...
Impossível ser a mesma pessoa eternamente,pois nossas concessões implicam crescimentos,acessibilidades positivas de uma vida em movimento total...
As concessões delimitam as envergaduras flexionadas, os passos mais arrimes, em decorrência dos mais dispersos e mortiços,assim comumente se compõe sabedorias maduras.
Impossível, argumentar uma vida sem concessões,pois viver desacelerado,alegando distinguir o necessário para prosseguir,seja em qualquer instância,jamais procederá...
Uma recorrência contínua,insinua que vivamos em intensidade, de acordo com os nossos pareceres, reverenciando nossas divergências,porém jamais admitindo um extremo, quando ainda temos muito a conceder...